#MeuCorpo

3 erros comuns no cuidado com a região íntima no verão

Se você der uma olhada nas publicações mais recentes das redes sociais da Dermafeme, vai perceber que temos trazido constantemente a informação de que no verão, o cuidado com a saúde da região íntima deve ser redobrado. É nessa época do ano que os fungos e bactérias, causadores de infecções, e outras doenças, se proliferam com mais rapidez em ambientes quentes e úmidos.

Alguns descuidos cometidos pelas mulheres são recorrentes e servem de alerta para você manter o pH da região íntima sempre em equilíbrio.

Listamos aqui os 3 mais comuns:

 

  1. Biquíni molhado

Esse é, com certeza, o principal vilão da região íntima no verão. Seja na praia, piscina ou cachoeira, muitas vezes permanecemos com a peça molhada durante muito tempo. O cenário ideal é sempre levar uma troca de roupa na sua bolsa e, sempre que possível, manter a região bem sequinha!

 

  1. Uso incorreto de absorventes

Alguns cuidados são necessários no uso dos absorventes. A principal recomendação é que ele seja trocado frequentemente, independente do fluxo, pois mantê-lo durante longos períodos pode e causar uma série de problemas.

  • Infecções: tanto os modelos internos como externos, se forem mantidos em contato com a região íntima por mais tempo do que o recomendado, podem favorecer o aparecimento de infecções urinárias.

 

  • Alterações no pH vaginal: isso acontece devido à retenção do fluxo menstrual que aumenta a umidade e a temperatura da região íntima.

 

  • Ressecamento e feridas: são comuns os aparecimentos de feridas na parte interna da vagina e a descamação na região como consequência do abafamento e do excesso de calor e umidade na região.

 

  • Odores desagradáveis: o sangue da menstruação não possui odor ruim. Porém, ele passa a cheirar mal devido ao acúmulo de bactérias que se proliferam caso o absorvente não seja trocado.

 

  • Vazamentos: principalmente quando o fluxo é mais constante, o acúmulo de sangue pode encharcar o absorvente e resultar em vazamentos.

 

  1. Sabonete inadequado para a região íntima

A flora vaginal é complexa e para entendermos bem a importância de mantê-la equilibrada, não podemos deixar de falar sobre o pH da região. Naturalmente o que chamamos de “pH ideal” para a região íntima é um pH mais ácido (pH 4). Caso ele fique mais ácido ainda do que isso, como 3,8, por exemplo, já temos o risco do aparecimento da Candidíase. Do contrário, se a acidez diminui (pH 4,5), ele predispõe outras infecções, como é o caso da Vaginose Bacteriana. Percebam que a faixa de variação é muito pequena, portanto o cuidado deve ser constante.

Quem acompanha nossas postagens e publicações já sabe muito bem disso: para a região íntima, o ideal é o uso dos sabonetes íntimos Dermafeme. Nossos produtos são indicados para uso diário, ajudam a manter o pH da região íntima sempre equilibrado e são todos testados dermatologicamente e ginecologicamente, por isso são capazes de proporcionar a proteção, limpeza e o conforto que você precisa por até 24hs.

Gostou dessa publicação?

Compartilhe com suas amigas e acompanhe sempre as atualizações nas nossas redes sociais para não perder nenhuma dica!

Deixe um Comentário